PC DO B ROMPE POLITICAMENTE COM A ADMINISTRAÇÃO DO CRATO

O Partido Comunista do Brasil (PC do B) deixa a base aliada do governo Ronaldo Sampaio Gomes de Matos. O anúncio foi feito em entrevista coletiva pelo presidente do Diretório Municipal, Samuel Siebra.Aliado de primeira hora do então candidato Ronaldo da Cerâmica, o partido conta com membros nos primeiros, segundos e terceiros escalões do governo. O atual secretário de Educação, Robério Nogueira, é filiado ao partido e primeiro suplente da coligação que elegeu Ronaldo Sampaio Gomes de Matos. Os dirigentes argumentam que “o mau trato com o funcionalismo, denúncia de corrupção, arrocho salarial, denúncias de assédio moral, perseguições, carga excessiva de trabalho, supressão de direitos trabalhistas” estão entre os motivos para o rompimento político.


Na nota, os comunistas criticam os setores da educação, saúde, geração de emprego, cultura, entre outros, que repercutiram no fraco desempenho eleitoral dos candidatos apoiados pelo gestor. Por fim, ressalta que, após ser posta em votação, "a direção municipal de Crato, soberanamente, decidiu pelo rompimento político com a atual gestão em caráter irrevogável e determina a todos os seus filiados que ocupam cargos comissionados, auto–intitulados ou não como sendo do PC do B, a entrega dos mesmos, desvinculando todos os quadros do PC do B da atual gestão. Sob pena do que reza o estatuto partidário sobre a indisciplina"

Postar um comentário

0 Comentários