Sindicato debate direitos dos guardas municipais



A direção do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais do Crato se reuniu na manhã desta quarta-feira,17, no Palácio do Comércio, com guardas municipais. O encontro foi para discutir os problemas enfrentados pela categoria. As queixas vão desde a falta de fardamento, de adicional de risco de vida, além de falta de apoio durante o turno de trabalho.
O presidente do Sindicato dos Servidores Municipais, Júnior Matos, disse que os relatos dos guardas merecem uma reflexão por parte da administração para que dê uma melhor assistência aos profissionais. Citou que alguns chegam a comprar o próprio colete e aqueles lotados nas praças não tem onde ficar.
Segundo Matos, há uma divisão na Guarda Municipal do Crato inaceitável. “Dizem que só é considerado guarda quem está lotado na sede da Secretaria de Segurança do Município, o que não concordamos. Quem está nas escolas, postos de saúde, praças e avenidas também são guardas municipais”, observou.
O presidente defende a abertura de um diálogo com o prefeito Ronaldo Matos e o secretário de Segurança Pública para melhorar a situação dos guardas municipais. Ele anunciou a criação de um núcleo de base dos guardas municipais no Sindicato para que eles possam participar de forma mais efetiva da luta da categoria. 

Postar um comentário

0 Comentários