Controle do açúcar em bebidas prontas poderá ser reforçado

O controle da quantidade de açúcar em bebidas prontas poderá ser reforçado com mudanças na Lei 8.918/1994, que regula a padronização, a classificação, o registro, a inspeção, a produção e a fiscalização de bebidas no país. Esse é o objetivo do Projeto de Lei do Senador (PLS) 8/2015, do senador José Medeiros (PPS-MT), a ser examinado, em decisão final, pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS).
Segundo a proposta, as embalagens das bebidas açucaradas deverão não só informar o teor calórico como também alertar sobre os males causados por seu consumo excessivo. O Ministério da Saúde ficará responsável por elaborar frases de advertência, a serem impressas nos rótulos de forma simultânea ou rotativa e acompanhadas de imagens ou figuras ilustrativas.
“Em trinta anos, o consumo brasileiro de refrigerantes cresceu 400%. Um excesso diário de apenas 120 calorias (um copo de refrigerante comum) é capaz de produzir, em dez anos, um acréscimo de peso superior a 50 quilos”, observou Medeiros.
Ainda na justificação do PLS 8/2015, o parlamentar citou dados da Sociedade Latino-Americana de Associações de Obesidade que indicam o registro, nas últimas duas décadas, de um aumento de 239% nos casos da doença no Brasil. Adiantou também que o excesso de peso em 80% das crianças já provoca algum tipo de alteração na insulina e nas taxas de colesterol e triglicérides.
Se não houver recurso para análise no Plenário do Senado, a proposta segue para votação na Câmara dos Deputados após passar pela CAS.

Agência Senado 

Postar um comentário

0 Comentários