Festa da padroeira do Crato leva multidão de 60 mil às ruas da cidade
Mais de 60 mil pessoas participaram da procissão de encerramento da festa alusiva à Nossa Senhora da Penha, padroeira do Município do Crato. Depois de uma semana de extensa programação, os festejos surpreendem pela grande participação popular em seu encerramento, em relação ao ano passado.
De acordo com os organizadores, se esperava mais de 50 mil pessoas, mas antes mesmo do carro-andor chegar com a imagem da santa na praça da Sé, o local já estava repleto de fiéis à espera da grande procissão. Durante o cortejo, a população saudava a santa, com homenagens, fachadas de janelas foram ornamentadas com flores e a imagem de Nossa Senhora da Penha, ou até mesmo chuvas de pétalas e papel picado. Os aplausos eram constantes, no momento que a imagem passava.
A celebração final ocorreu após às 19 horas, presidida pelo bispo diocesano, dom Fernando Panico. Antes do cortejo, com o carro-andor e a imagem da ‘Mãe da Penha’, foi realizada missa e, em seguida, a caminhada. A festa tem como lema ‘ Com a Mãe da Penha, em Jesus, Chegamos à Glória’. A cada noite de orações nas comunidades foi trabalhada uma temática diferenciada. 
Esse ano são comemorados os 270 anos da chegada da imagem da padroeira da cidade, trazida de Recife, no Pernambuco, pelos frades capuchinhos. Além disso, a igreja comemora os 247 anos de paróquia. O evento religioso, segundo o padre Edmilson Neves, surpreende pela grande participação popular, a fé e a devoção à Nossa Senhora da Penha, cuja imagem chegou ao Crato antes mesmo da cidade ser criada. A santa é também padroeira da Diocese.
Esse ano, a festa de Nossa Senhora da Penha contou com mais dois grandes eventos, a I Cavalgada de Nossa Senhora da Penha, com a participação de mais de 500 cavaleiros, que saíram pelas ruas da cidade, rendendo homenagens à padroeira e, no dia 23, o I Passeio Ciclístico, além dos noitários, leilões, festividades na praça todas as noites e visitas às comunidades.
A festa de Nossa Senhora da Penha começou com carreata com mais de 2 mil veículos, entre carros e motos, com saída da Capela São João Batista, no bairro Mirandão, seguindo por várias ruas da cidade, terminando na Sé Catedral, com a bênção de abertura.
Proteção do acervo histórico
Este ano, será construída uma capela dedicada às imagens da santa, além de um memorial para resgatar a história da Sé Catedral. “Com isso, permitindo a preservação do acervo material, para as futuras gerações terem acesso a história”, afirma o pároco da Sé Catedral, Edmilson Neves. A devoção a Nossa Senhora da Penha começou a partir do momento em que os frades capuchinhos chegaram ao Cariri, no período da colonização, há mais de 300 anos.  A primeira imagem veio para o Crato da Basílica de Nossa Senhora da Penha, de Olinda-PE, e ainda existe preservada na paróquia.
Trajeto do Cortejo
O cortejo percorrido ontem, saiu da matriz da Sé, seguindo pela Rua Dom Quintino, Avenida Maildes de Siqueira, José Marrocos, Monsenhor Esmeraldo, Ratisbona, Bárbara de Alencar, Miguel Lima Verde, retornando à Praça da Sé, para a bênção do Santíssimo Sacramento e encerramento da festa. No dia 31 de agosto será realizado bingão beneficente, às 20 horas, na praça, de frente à matriz, além de uma ação entre amigos, com vários prêmios e quermesse com pescaria, na loja da Sé, todos os dias.
Paróquia de Nossa Senhora da Penha


Postar um comentário

0 Comentários