Morte de Mauro Sampaio - luto oficial
O prefeito de Juazeiro do Norte, Raimundo Macedo, decretou luto oficial de três dias com bandeiras arriadas a meio mastro em sinal de pesar pela morte do médico, ex-prefeito e ex-deputado federal, José Mauro Castelo Branco Sampaio. Além disso, enviou nota à imprensa lamentando o falecimento do mesmo e o considerado um dos maiores benfeitores do município tanto na área de saúde quanto na condição de “homem público exemplar que foi com uma larga folha de serviços prestados ao Ceará”.
Em sua nota, Raimundão destacou que as maiores marcas das duas gestões de Doutor Mauro como prefeito da cidade foram o estímulo ao turismo religioso com a construção do monumento em homenagem ao Padre Cícero na Colina do Horto e o incentivo no desenvolvimento do pólo de ensino superior ao dar apoio à criação da Faculdade de Medicina de Juazeiro. O prefeito citou ainda a luta em prol da Faculdade que recebeu o nome do seu pai, Leão Sampaio, e o estímulo ao esporte ao construir o Romeirão.
Raimundão fez questão de lembrar que começou a dar os primeiros passos como médico recém-formado ao lado de Mauro Sampaio fazendo cirurgias no Hospital São Lucas em Juazeiro e foi ainda com ele que enveredou na vida pública ouvindo seus conselhos e seguindo os seus ensinamentos como um grande amigo que era. Destacou a sua atuação exemplar durante os cinco mandatos como deputado federal carreando recursos em Brasília em prol de Juazeiro e de municípios outros da região do Cariri.
BIOGRAFIA - Mauro Sampaio nasceu em Fortaleza no dia 10 de julho de 1927 e era filho do médico e ex-deputado federal, Leão Sampaio, e Odorina Castelo Branco Sampaio. Iniciou o curso primário no ano de 1934 no Colégio Nossa Senhora de Lourdes no Rio de Janeiro, mas concluiu em Barbalha. Depois passou a estudar em Recife e veio a se graduar em Medicina no ano de 1952 pela Faculdade de Ciências Médicas do Rio de Janeiro, especializando-se em Cirurgia e obstetrícia.
Iniciou sua carreira política em Abaiara apoiado por Sebastião Cavalcante, seu sogro e, depois, transferiu-se para Juazeiro onde foi prefeito por dois mandatos e por cinco legislaturas deputado federal. Foi ainda Secretário do Planejamento do Ceará no Governo de Plácido Castelo, no ano de 1971. Em seus governos merecem destaques a construção do Romeirão, estátua de Padre Cícero, a construção do primeiro conjunto habitacional do interior e a implantação da Faculdade de Medicina de Juazeiro. No ano de 1986 foi eleito deputado constituinte e, no período em que esteve na Câmara, fez 290 pronunciamentos e apresentou 94 projetos de lei.

Assessoria de Comunicação

Postar um comentário

0 Comentários