Movimento cultural apresenta propostas aos novos gestores cratenses

O Movimento Guerrilha do Ato Dramático Caririense encaminhou ao prefeito do Crato, José Ailton Brasil, e ao secretário de Cultura, Wilton Dedê, um conjunto de propostas na área da cultura, com destaque para o Teatro Galpão Maria Fumaça (que funcionaria no galpão da antiga RFFSA) e da efetivação do Sistema Municipal de Cultura, com destinação de 2% da arrecadação local para o Fundo Municipal e Política de Editais, além de gestão comunitária de equipamentos culturais públicos. 
No documento, o grupo solicita a cessão do galpão da RFFSA, a partir de janeiro, para dar continuidade ao um vasto programa de apresentação de espetáculos, ações de formação e apoio a grupos, coletivos e companhias locais.
“A ocupação democrática dos equipamentos culturais revitalizará o setor, que agoniza por falta de espaço e de fomento. Esta é, portanto, uma proposta de parceria que tem o aval de artistas, ativistas culturais e de importante parcela da sociedade que sempre prestigia a arte produzida no Crato e região. Informamos que o espaço foi por nós transformado em caixa cênica e equipado com luz e som, através da cooperação entre os parceiros envolvidos e de cotas financeiras entre amigos e coordenadores do movimento”, argumenta Cacá Araújo, coordenador da Guerrilha do Ato Dramático Caririense.

Postar um comentário

0 Comentários