terça-feira, 14 de novembro de 2017

Membros de movimentos sociais realizaram mobilização nesta manhã na cidade do Crato. O grupo composto por professores, estudantes e profissionais do Direito, reivindica do prefeito do Crato, José Aílton Brasil, o veto à Lei que proíbe abordagem de questões de gênero nas escolas públicas. Argumenta que a lei fere a Constituição Federal e demais dispositivos como a LDB, PCNs e DCNs, “além de ser ilegítima posto que cabe apenas à União dispor sobre o assunto.

O professor Cacá Araújo observa que o desejo é que a educação seja verdadeiramente laica, inclusiva, democrática, sem qualquer tipo de mordaça ou impedimento ao pleno ofício do educador. “Somente assim conseguiremos êxito no combate à ignorância, ao preconceito e à violência sofrida principalmente por negros, mulheres e comunidade LGBT”, finaliza. 
Foto: divulgação.

0 comentários:

Postar um comentário