Vila da Música Monsenhor Ágio e SOLIBEL promovem a VII edição do Festival de Música Cordas Ágio



Em clima de homenagem, a Vila da Música Monsenhor Ágio, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), e a Sociedade Lírica do Belmonte (SOLIBEL) realizam, de 07 a 13 de julho de 2019, a VII edição do Festival de Música Cordas Ágio, em Belmonte, na cidade do Crato.

O VII Festival de Música Cordas Ágio tem como objetivo proporcionar ações de formação e fruição, buscando contribuir para a difusão do ensino da Música e fortalecer, por meio do potencial transformador das artes, o desenvolvimento integral dos indivíduos, de forma a inseri-los na construção de sociedades justas e sustentáveis.

O Festival de Música Cordas Ágio irá reunir por sete dias consecutivos músicos, educadores, atores, gestores, técnicos e a comunidade do Belmonte, tendo a música como fio condutor das diversas atividades programadas, como as ações formativas, performances musicais, recitais de música erudita e popular, exposições, feiras temáticas e um espetáculo teatral.

Este ano o Cordas Ágio volta suas homenagens àquele que em vida foi, sem dúvida, o maior incentivador e promotor do ensino de música no Cariri, o Monsenhor Ágio Moreira. De acordo com Dane de Jade, gestora da Vila da Música, apesar do luto, a comunidade do Belmonte acolherá com grande emoção o Festival. 

“Vestidos da alegria peculiar do Monsenhor Ágio, que realizaremos mais esta edição, em respeito a ele que sempre acreditou que a música é um poderoso instrumento de transformação social e humano” afirma Dane.



Em memória de sua maior inspiração

Esta edição homenageia o maior incentivador do ensino de música da região do Cariri, o Monsenhor Ágio Augusto Moreira. Filho de Augusto Moreira e Raimunda Moreira, natural da cidade de Quixará hoje Farias Brito, na época terras pertencentes ao município de Assaré.

Padre Ágio iniciou sua formação religiosa em Campinas, retornou ao Ceará para estudar no Seminário da Prainha, em Fortaleza, onde aprimorou os estudos em música clássica e Canto Gregoriano, para em seguida concluir os estudos no Seminário São José, no Crato.

A partir de então dedicou sua vida ao ensino e a promoção da música, gosto que o permitiu formar uma orquestra no Seminário São José, bem como tornar-se professor de música por muitos anos no Colégio Estadual Wilson Gonçalves, do qual também foi um dos fundadores.

Á vivendo na comunidade do Belmonte construiu, com a ajuda de agricultores e trabalhadores dos engenhos da redondeza, a Escola de Educação Artística Heitor Villa-Lobos e posteriormente fundou a Sociedade Lírica do Belmonte.

Monsenhor Ágio faleceu no dia 12 de junho de 2019, em sua residência, no sítio Belmonte, em Crato, após 101 anos de vida e amor a música.

Ascom Secult

Postar um comentário

0 Comentários