Defensoria Pública inaugura nova sede no Crato


Na próxima terça-feira, 18 de fevereiro, a cidade de Crato, na região do Cariri, recebe nova sede da Defensoria Pública. A solenidade de inauguração acontecerá na sede do órgão, localizada no bairro Palmeiral, na Rua André Cartaxo, 370, a partir de 9h30. Crato é a primeira cidade a receber sede própria em 2020, gerando mais conforto e comodidade no momento de atendimento da população.
A nova sede da cidade dispõe de oito gabinetes individualizados para defensores públicos, espaço para os estagiários, copa, recepção, salas de mediação e psicossocial e sala de arquivo. Os atendimentos são realizados por oito defensores públicos, complementado por estagiários e colaboradores. “Antes desta nova sede, a Defensoria Pública funcionava na sala de mediação, onde parte dos serviços eram prestados e também uma sala cedida dentro Fórum, o que dificultava muito o acesso do cidadão, que tinha que se deslocar em dois espaços, não havendo em nenhum dos dois locais instalações dignas e adequadas para o trabalho desempenhado pelos defensores, como também para acomodar a população, o que não vai mais ocorrer com a inauguração da nova sede”, afirma Emanuel Jorge de Morais Santana, defensor público e supervisor da Defensoria no Crato.
Em 2018, a Defensoria no Crato realizou 18.233 atividades. Já em 2019, com 29% de crescimento, as atividades realizadas chegaram ao número de 23.529. Para a defensora geral Elizabeth Chagas, a sede fixa da Defensoria Pública na cidade do Crato demonstra a consolidação da Defensoria na prestação de um serviço de qualidade para a população do interior. “Entregamos a nova sede para firmar a importante atuação da Defensoria Pública, no Crato. Era uma sede muito esperada e sonhada pelos colegas e por mim, pois sabemos das necessidades da Defensoria Pública para a população. Com o novo espaço estaremos levando mais comodidade no atendimento, integrando os defensores e colaboradores em um só espaço, um prédio com espaço mais adequado, recepção, triagem e gabinetes individuais para a escuta ativa das demandas dos assistidos. Nosso objetivo é que possamos influenciar, positivamente, o acesso à justiça, a garantia de direitos e a qualidade de vida da população”, destaca.
ASCOM DEFENSORIA PÚBLICA DO CEARÁ

Postar um comentário

0 Comentários