Reconhecimento internacional do patrimônio da Chapada do Araripe avança


Representando o governador Camilo Santana, o secretário da Cultura do Ceará, Fabiano Piúba, esteve nesta quarta-feira (5/2) na sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), em Brasília (DF), juntamente com o Reitor da URCA, Francisco Lima Junior e o Diretor do Sesc/Senac Ceará, Rodrigo Leite, para a entrega de documentos para solicitar a inscrição da Chapada do Araripe como Patrimônio da Humanidade ao presidente interino do IPHAN, Robson de Almeida, e ao diretor do DECOF/IPHAN, Marcelo Brito. A partir deste momento, fica acordada uma agenda de trabalho e visita técnica à Região pelo diretor do DECOF/IPHAN, Marcelo Brito, programada de 17 a 20 de março. A candidatura da Chapada do Araripe como Patrimônio da Humanidade é um projeto interinstitucional, realizado por meio Governo do Estado do Ceará e Secretaria da Cultura do Estado (Secult), junto à URCA, Funcap, Fecomércio, Sesc Ceará, Fundação Casa Grande, GeoPark Araripe, entre outros.
A decisão de candidatar a Chapada do Araripe a Patrimônio Mundial ganhou legitimidade no “I Seminário Internacional Chapada do Araripe – Patrimônio da Humanidade” realizado em Juazeiro do Norte, Crato e Nova Olinda, Região do Cariri – Estado do Ceará, entre os dias 6 a 9 de Agosto de 2019, onde participaram gestores públicos, artistas, mestres, acadêmicos, pesquisadores, representantes de Instituições do Estado Federal, do Estado do Ceará, de associações, entidades locais e municipais, de setores da comunidade civil, cidadãos empenhados, singulares ou organizados dos estados do Ceará, Pernambuco e Piauí, que em conjunto manifestaram o empenho em construir esta candidatura.
A Chapada do Araripe é uma bacia cultural composta por uma herança de valor histórico, paisagístico, artístico, arqueológico, paleontológico, ecológico e científico, associando em pleno os protocolos de valoração excepcional de patrimônio material e imaterial, cultural e ambiental. A fauna e flora emprestam à região características singulares e a vegetação, identificada pela sua diversidade onde sobressaem os traços da mata atlântica, cerrado, carrasco e da caatinga, convivem com condições climáticas específicas. Esta paisagem ambiental é pautada por um conjunto diverso e coeso de expressões culturais que atestam os modos de criar, fazer e viver que ao longo do tempo se solidificaram e que hoje são mantidos pela comunidade, representada pelos mestres e mestras, grupos e coletividades da cultura tradicional e popular.
Ascom - Ceará

Postar um comentário

0 Comentários