Governo do Ceará realiza capacitação artesanal em municípios do Cariri


Com o objetivo de fortalecer o artesanato em todo o Estado, a Central de Artesanato do Ceará (CeArt), equipamento da Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), realiza cursos de iniciação e aperfeiçoamento em técnicas artesanais na região do Cariri. Barro, Juazeiro do Norte, Missão Velha e Várzea Alegre serão os municípios contemplados.
Bordado, crochê, richelieu e trançado em palha de bananeira são as técnicas que serão trabalhadas, envolvendo cerca de 100 pessoas. Os cursos fazem parte do serviço de capacitação ofertado pela Central e podem ser demandados pelos próprios artesãos, grupos produtivos ou gestores dos municípios. “Com essa qualificação, será possível aos artesãos da região do Cariri, berço da cultura do Estado, desenvolver novas coleções de produtos artesanais visando à melhoria da qualidade de produção e ampliação de canais de comercialização. Afinal, é preciso reconhecer e valorizar a tradição e cultura do nosso Ceará”, destaca a primeira-dama do Ceará, Onélia Santana.
De acordo com a titular da SPS, Socorro França, a capacitação é uma oportunidade de descobrir novos talentos e, assim, inseri-los no mercado de trabalho. “Dar mais qualidade à tradição e valorizar o fazer artesão são premissas básicas no trabalho com o artesanato. Os cursos vêm nessa perspectiva, aperfeiçoando o trabalho de quem já produz e dando oportunidade de trabalho e renda a novos artesãos”, pontua Socorro França.
Em Várzea Alegre, o responsável pela capacitação é o designer e estilista Ivanildo Nunes, reconhecido internacionalmente pelo trabalho com moda e valorização do artesanato. Desenvolvendo a coleção O brotar do amor, que fala sobre a vida a partir dos elementos da natureza do município, 20 crocheteiras irão confeccionar cinco peças sob a orientação do profissional e da técnica em artesanato, Aline Rodrigues. “Conhecendo de perto a história do município, é visível a força do crochê no local e o amor das artesãs pelo ofício, por isso está sendo gratificante ajudar a inovar as peças desenvolvidas por essas mulheres, agregando um material diferenciado e design mais arrojado”, destaca Ivanildo.
As capacitações da CeArt são divididas nos módulos tecnológico, que abrange a confecção dos produtos; e de gestão, que trata de empreendedorismo, técnicas de venda, precificação e outras ferramentas de potencialização de comercialização.
Fonte: Governo do Estado

Postar um comentário

0 Comentários