A explosão do Pocast

Diretoria do SINDSMCRATO defende adoção de aulas híbridas na rede municipal de ensino

O vice-presidente do Sindicato dos Servidores Público Municipais do Crato, Oldack Sucupira, solicitou durante sessão desta terça-feira (26/10) da Câmara Municipal que os vereadores acompanhem o retorno às aulas presenciais na cidade do Crato. Para ele, algumas escolas não têm condições de receber em sua totalidade os alunos, sob argumento da falta de material pedagógico, impressora, entre outros componentes. Citou o caso da escola Maria Pia que não possui impressora. O sindicato defende o retorno às aulas de forma híbrida até o final do ano.

Os internautas que acompanhavam a fala do vice-presidente do SindsmCrato e aproveitaram para cobrar melhorias nas áreas de saúde, educação e segurança pública.

A presidente do SindsmCrato, Denise Pinheiro, declarou que as escolas não têm condições de receber 100% dos alunos.

Eliziane Siebra comentou que os professores são pegos de surpresa nas decisões da Secretaria Municipal de Educação. “Os alunos não receberam máscaras e garrafa, como a gestão pública divulgou”, disse, reiterando que as decisões da pasta são colocadas de última hora como se não tivesse um planejamento.

Paulo Sérgio Feitosa comentou sobre as rondas da Guarda Municipal. Afirmou que são feitas sem o mínimo de equipamento para atender à população do Crato. “As demandas aumentam, mas o investimento na instituição não condiz com a demanda, colocando o servidor em uma situação de vulnerabilidade”, finalizou.

 

Postar um comentário

0 Comentários