Professores da rede municipal passaram réveillon sem salário na cidade do Crato
Metade do governo e o prefeito Ronaldo Gomes de Matos não consegue definir calendário de pagamento dos servidores
Os professores e servidores da educação cratense passaram o réveillon sem dinheiro na conta e no bolso. A revolta foi geral da classe na redes sociais. Os docentes não pouparam críticas ao prefeito Ronaldo Gomes de Matos(PMDB) que chega à metade do governo sem conseguir definir um calendário de pagamento dos servidores municipais.
O professor Pedro Ivan demostrou seu inconformismo no face book: “É de causar indignação essa administração municipal do Crato deixar seus servidores passarem a virada do ano sem pagamento! Barbalha e Juazeiro do Norte já efetuaram o pagamento aos seus servidores municipais”. Muitos professores e seguidores do educador também criticaram o fato do atual gestor não honrar a palavra empenhada por ocasião da disputa eleitoral.
A transferência da conta dos servidores municipais do Banco do Brasil para a Caixa Econômica promovida pelo atual governo causou transtornos para os servidores. No Banco do Brasil o pagamento podia se feito em uma única data porque o sistema é mais aprimorado ao passo que na Caixa Econômica tende a ser fracionado penalizando algumas secretarias como é o caso da Educação que conta com mais de dois mil servidores.

Postar um comentário

0 Comentários