Hora da Verdade
Não tenho nada para esconder, diz Ronaldo
O prefeito do Crato, Ronaldo Gomes de Matos, concedeu entrevista ao blog vinte e quatro horas após o dia em que o Ministério Público e as Polícias Militar e Civil realizaram uma mega operação na Prefeitura Municipal, Câmara Municipal, empresas contratadas na sua administração, residências de políticos e empresários, para apurar denúncias de irregularidades em licitações na merenda e no transporte escolar.
Ronaldo disse estar tranquilo com relação ao trabalho do MP, salientando que tinha uma viagem marcada para Fortaleza onde participaria de audiência sobre a Faculdade de Medicina, na Assembleia Legislativa, mas ao tomar conhecimento da operação optou por ficar no Crato e acompanhar o desenrolar do trabalho ministerial.
Ele negou que os integrantes da mega operação tenham ido à sua residência. “A minha residência só pode ser violada por determinação de um desembargador, mas mesmo assim mandei abrir os portões e prender um cachorrinho que tem lá em casa”, disse, acrescentando que não tem nada para esconder e pediu aos secretários que oferecessem os documentos necessários para dissipar todas as dúvidas.
Para ele, as diligências foram em torno de matérias já vencidas e expostas pelo Tribunal de Contas dos Municípios, como o feijão estragado encontrado no almoxarifado da merenda escolar. Informou que ao constatar o problema consultou o próprio TCM para que indicasse qual a medida a ser tomada tendo devolvido o produto sem ônus para o município.
Sobre alvarás vencidos de empresas que disputaram certame licitatório, Ronaldo afirmou ser um pouco complicado, mas que tem que estar atuante sobre todos os assuntos. Repudiou a denúncia de combinação de preços entre as empresas participantes de licitações no Crato.
Com relação a entrega de um produto com uma marca, quando na nota fiscal constou outra, ele declarou que a empresa alegou que não encontrou o número exigido da mesma marca por isso entregou de outra. “Talvez o freezer Continental seja melhor que o da marca Esmaltec, porém não sou eu quem vai dizer. As duas marcas são excelentes”, observou, finalizando com um pedido de desculpas à população pelos constrangimentos. “Peço desculpa pelo constrangimento. Vamos esperar o desenrolar das diligências. Quero dizer que não tenho para esconder nem para envergonhar o povo da minha cidade”.





Postar um comentário

0 Comentários