Iniciados preparativos para o Bicentenário da Comarca do Crato

A Comarca do Crato fará 200 anos de criação em junho de 2016. Para comemorar o bicentenário, o juiz Renato Belo Vianna Velloso, titular da 1ª Vara da Comarca, estabeleceu a formação de comissões para programar as atividades alusivas à comemoração da data. A medida consta na Portaria nº 19/2015, publicada no Diário da Justiça dessa quarta-feira (21/10).
A secretária da Diretoria Geral do Fórum local, Gabriela Alencar Antero, informou que as ações terão início em janeiro de 2016. Também disse que as comissões que coordenarão a programação serão formadas por magistrados, servidores judiciais e municipais, terceirizados e estagiários.
De acordo com a portaria, a programação será voltada à atualização da obra que trata da história da Comarca do Crato e emissão de selo comemorativo dos 200 anos. Também haverá visita de magistrados às escolas da rede de ensino pública e particular para divulgar o Poder Judiciário.
Haverá ainda concurso literário, de cordel e de vídeo documentário sobre a Comarca e seus 200 anos, em que participarão alunos de escola profissionalizante e outros do ensino médio, além da realização de missas e atos ecumênicos no transcurso do ano do bicentenário.
O magistrado considerou a conservação da história da Comarca do Crato, unidade judiciária mais antiga do Estado, e a prática de incentivo à cultura.
Atualmente, o Fórum de Crato tem seis unidades judiciárias, sendo duas Varas Criminais, duas Cíveis, uma de Família e Sucessões, e um Juizado Especial Cível e Criminal.
Em junho deste ano, foi realizara solenidade para festejar os 199 anos de criação. Na ocasião, houve apresentação da orquestra Solibel, formada por agricultores, e do coral da Sociedade de Cultura Artística do Crato (SCAC), além de hasteamento de bandeiras. As atividades foram executadas em parceria com entidades locais.

HISTÓRIA

De acordo com o livro do escritor Raimundo de Oliveira, a Comarca do Crato foi criada por meio de alvará assinado pelo rei Dom João VI, em 27 de junho de 1816. O documento dividiu a jurisdição do Estado em duas: Ceará e Crato. A nova Comarca compreendia as vilas da São João do Príncipe, Campo Maior de Quixeramobim, Icó, Santo Antônio do Jardim e São Vicente das Lavras, que por este alvará sou servido elevar à qualidade de vila. 
TJ

Postar um comentário

0 Comentários