Camilo Santana participa da formatura da primeira turma do Colégio Militar do Cariri

"Fiz questão de vir prestigiar os concludentes do colégio militar, que, inclusive, são premiados e já conquistaram resultados importantes na vida pessoal. Não tenho dúvidas de que essa unidade será referência para a Região e isso nos enche de felicidade. Ainda mais porque, em 2017, vamos fazer uma grande reforma para melhorar as instalações do colégio". As palavras são do governador Camilo Santana, que na noite desta quinta-feira (15) participou da formatura de 92 alunos da primeira turma do Colégio da Polícia Militar do Cariri, em Juazeiro do Norte. O ensino militar foi incorporado na unidade, a partir do decreto Nº 31.869, de 30 de dezembro de 2015.
O segundo Colégio da Polícia Militar do Ceará, o primeiro do interior do Estado, conta, atualmente, com 1.000 alunos do 8º ao 3º ano, distribuídos em 29 turmas, nos períodos da manhã e tarde. São 52 professores, 14 funcionários civis e 26 policiais militares (oficiais e praças) no quadro de profissionais da escola, que conta com laboratórios de Matemática, Informática, Biologia e Física, auditório, biblioteca, ginásio e salas de aula. 
Em apenas 11 meses de existência, a instituição já coleciona 48 medalhas, sendo 23 de ouro e as demais de prata e bronze, premiadas em competições como a Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica, Mostra Brasileira de Foguetes, Olimpíada Internacional de Matemática, Olimpíada Nacional de Geografia e com trabalhos credenciados na Feira de Ciências no Estado do Pará – com classificação para nova etapa em Minas Gerais –, entre outras conquistas.

Camilo Santana, que recebeu o título de Amigo do Colégio Militar, reforçou ainda o compromisso do Estado com a Educação cearense. "A nossa maior alegria, mesmo em um ano de dificuldades, é ver o resultado positivo da Educação. O Ceará se destaca entre as 100 melhores escolas públicas do ensino fundamental do país, com 77 unidades de excelência, sendo que as 24 primeiras posições no ranking são de escolas cearenses. Isso é fruto de uma pactuação que o Estado fez com os municípios para melhorar a qualidade do ensino", enfatiza.
Núcleo de Comunicação

Postar um comentário

0 Comentários